Compilado por Luke Daniel, para Business Insider SA

16/08/2022

Leia o artigo original »»» aqui

O cabo de internet submarino Equiano do Google fez o seu caminho para a África do Sul, aterrando recentemente nas instalações da Telkom em Melkbosstrand, completando o percurso a partir de Portugal ao longo da costa ocidental de África.

O terceiro cabo submarino privado internacional do Google, ligando a África à Europa, foi anunciado em Junho de 2019. Prometendo velocidades de Internet mais rápidas e preços de Internet reduzidos, o cabo Equiano de 144Tbps, 12 pares de fibras de última geração, de Lisboa à Cidade do Cabo, ligando a unidades de ramificação ao longo da costa ocidental de África na Nigéria e na Namíbia.

A chegada do cabo à Cidade do Cabo a 8 de Agosto ocorreu um mês após o seu desembarque em Swakopmund, Namíbia, e quatro meses após o desembarque na Nigéria. A West Indian Ocean Cable Company (WIOCC) associou-se à Google no desembarque nigeriano da Equiano e possui um par de fibras completo no sistema.

"O nosso investimento na Equiano continua a nossa política de longa data de fazer investimentos estratégicos em cabos submarinos", disse Chris Wood, CEO do Grupo WIOCC, numa recente declaração saudando a chegada do cabo perto da Cidade do Cabo.

"Somos proprietários de quase um terço do sistema EASSy [Eastern Africa Submarine] de >10Tbps, que se estende da África do Sul ao longo da costa oriental de África até Djibouti e Port Sudan, fornecemos mais capacidade do que qualquer outro transportador no sistema WACS [West Africa Cable], que liga a África do Sul à Europa Ocidental e aterra em muitos países ao longo da costa ocidental de África, e somos um membro do cabo 2Africa, que trará outra opção de conectividade de alta capacidade para África durante 2023/24".

O mais recente cabo da Google, com o nome de Olaudah Equiano, um escritor e abolicionista nigeriano que foi escravizado em criança, terá 20 vezes mais capacidade de rede do que o último cabo construído para servir esta região, de acordo com o gigante da tecnologia global.

Equiano "terá um impacto directo na conectividade em toda a região da África Austral" quando chegar à Internet no final deste ano, acrescentou o WIOCC.

O cabo 2Africa, previsto para ser o cabo submarino mais longo do mundo, ligando três continentes, África, Europa e Ásia, deverá entrar em linha em 2024, com desembarques no Cabo Ocidental, Cabo Oriental, e KwaZulu-Natal.

China Mobile International, Meta, MTN GlobalConnect, Orange, stc, Telecom Egypt, Vodafone e WIOCC compõem o consórcio 2Africa, que diz que uma vez concluído, o cabo "trará conectividade internacional sem descontinuidades" a cerca de 3 mil milhões de pessoas.

 

 

  • Partilhe